Terça-feira
16 de Julho de 2019 - 

Treinamento do Parlamento Universitário chega a Londrina

Alunos da Universidade Estadual de Londrina (UEL) participaram na tarde desta quinta-feira (13) do treinamento para seleção ao Parlamento Universitário (PU 2019). A instituição, que debuta no projeto da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), inscreveu 81 acadêmicos de persos cursos, dos quais cinco serão escolhidos para estar na simulação do parlamento de 18 a 26 de julho, em Curitiba.Por isso, durante todo o treinamento ministrado pelo diretor Legislativo da Alep, Dylliardi Alessi, no campus da universidade, em Londrina, os acadêmicos ficaram atentos aos ensinamentos sobre processo legislativo e anotaram todos os detalhes importantes.Até porque, cada universidade é responsável por selecionar seus representantes e a UEL fará uma espécie de "mini vestibular", seguido de uma entrevista, bastante criteriosa para chegar aos cinco escolhidos. "Além deste treinamento, nós também faremos uma prova, na qual o candidato não será identificado pelo nome, mas sim por uma numeração, para que tenhamos a maior isenção possível na escolha e para que todos tenham a mesma oportunidade. Depois disso, os aprovados passarão por uma sabatina feita por ex-reitores e ex-deputados e só então teremos quem serão os representantes da nossa universidade", explicou a coordenadora PU 2019 na UEL, professora Lisiane Freitas.Quem participou do treinamento desta quinta-feira (13), também teve a oportunidade de sabatinar o deputado estadual Tercílio Turini (PPS), segundo vice-presidente da Alep, que esteve presente no campus da UEL. O deputado é formado em Medicina e foi professor da instituição londrinense.  Ele pidiu com os acadêmicos sua experiência de parlamentar e os incentivou a vivenciar a experiência oferecida pelo Parlamento Universitário, de simular todas as atividades de um deputado estadual."O Parlamento Universitário é um projeto importante que a Mesa Executiva implantou e que tem recebido apoio no meio acadêmico do Paraná e esse ano atraiu um número recorde de participantes. Os acadêmicos terão a oportunidade de simular o que faz um deputado e criar projetos de lei que podem virar lei. Para o estudante é uma experiência extraordinária", destacou.O deputado também ressaltou que o projeto da Assembleia Legislativa se propõe a abrir as portas do legislativo e aproximar a população, o que o torna ainda mais fundamental. "Nós estamos vivendo um momento no país de muita dificuldade política e econômica e todos que atuam na política, desde o vereador, prefeito, deputado estadual, federal ou senador, ele tem que dar transparência total em seus atos e uma das maneiras é chamar a sociedade para o debate, abrir as portas do parlamento, para que todos participem ativamente. As vezes a sociedade participa quando é um tema polêmico, mas ela, na verdade, deve participar de todos os temas, porque tudo que aprovamos na Assembleia tem impacto na vida das pessoas, positivo ou negativo. Então trazer para dentro da Assembleia é fundamental e esse projeto [Parlamento Universitário] atrai o as instituições universitárias, que forma profissionais que serão importantes para o desenvolvimento do Estado e eles participarão de uma experiência que vão levar para a vida toda e reproduzir essa experiência no meio, despertando o interesse pela participação nas decisões políticas. Fiquei feliz em participar desse bate papo e espero encontrar em breve os acadêmicos na Assembleia".O diretor Legislativo e da Escola do Legislativo, Dylliardi Alessi, faz eco das palavras do deputado Tercício e reforça a importância da aproximação com o meio acadêmico. "É uma atribuição nossa, da Escola do Legislativo determinada pela Mesa Executiva, aproximar a Assembleia das pessoas, em especial dos jovens, dos universitários. É muito importante essa relação mais próxima do Poder Legislativo com a universidade. Se por um lado nós passamos um pouco de conhecimento para eles, de outro aqui surgem muitas ideias e demandas boas que são repassadas para nós. E nós fazemos questão de estar aqui e queremos nos fazer sempre presentes para debater e compartilhar ideias".Dylliardi agradeceu aos alunos e à professora Lisiane Freitas a oportunidade de estar na UEL ministrando o treinamento. "Houve um empenho fantástico da UEL, dos professores e dos alunos e para mim é uma satisfação estar presente aqui hoje. Tivemos a oportunidade de pidir com eles a experiência e conhecimento do dia a dia da Assembleia Legislativa. Passamos para eles um pouco do que é o processo Legislativo, o processo administrativo e do funcionamento do Parlamento Universitário. É importante que todos entendam como é a tramitação de um projeto, o que pode ser apresentado para votação, como ocorre o debate para que as leis ou normas sejam aprovadas. Que é exatamente isso que eles irão vivenciar durante o período de simulação.Experência - Os acadêmicos que acompanharam o treinamento nesta quinta-feira saíram empolgados com a possibilidade de se tornarem deputados por uma semana (a simulação ocorrerá de 18 a 26 de julho). Já a partir da aula ministrada pelo diretor Legislativo Dylliardi Alessi, puderam esclarecer dúvidas e aprender um pouco sobre técnica legislativa e as atividades de um deputado estadual.Maria Catarina, acadêmica de Farmácia, conta que "foi uma experiência bem curiosa e interessante. No início estava um pouco perdida, mas logo percebi que minhas dúvidas foram esclarecidas e foi válido aprender sobre uma parte do sistema que não entendia. Várias ideias erradas do senso comum foram quebradas. Agora tenho noção de como tudo se forma e por isso foi muito válido. Estou empolgada e vou estudar bastante para estar participando em Curitiba".Cursando Matemática, Eduardo Henrique Lima tinha uma visão completamente diferente sobre o legislativo paranaense, mas deixou o treinamento confiante que poderá dar a sua contribuição, não apenas como deputado universitário, mas a partir de agora no dia a dia também. "Eu tinha a impressão que quem teria maior possibilidade de participar seria da área do Direito. Claro que eles têm uma maior compreensão de leis, mas vi, até ouvindo o próprio deputado Tercílio, que é médico, que a presença de técnicos no Legislativo pode contribuir de maneira mais incisiva na formulação de leis. Então fiquei empolgado em dar a minha contribuição.A partir de agora, as instituições de ensino superior que participam do Parlamento Universitário têm até o dia 28 de junho para realizar o processo seletivo e indicar os seus representantes. A Escola do Legislativo pulgará a relação dos 54 escolhidos no dia 1º de julho e no período entre 2 e 12 de julho, conta o prazo para que enviem as proposições para análise da equipe técnica da Assembleia Legislativa.
13/06/2019 (00:00)

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Contate-nos

Advocacia Abrunhoza, Sanches & Santos. OAB/PR n°. 7.739. CNPJ n°. 30.956.956/0001-22

Rua Duque de Caxias  570  Sala 01
-  Centro
 -  Rolândia / PR
-  CEP: 86600-057
+55 (43) 3255-5420
Visitas no site:  61882
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.