Domingo
26 de Maio de 2019 - 

Notícias

Newsletter

Reichembach alerta para situação de falta de manutenção da frota do estado

O deputado Reichembach (PSC) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), durante a sessão plenária da última segunda-feira (15), para falar sobre a empresa JMK, responsável pela manutenção da frota pública do estado desde o governo anterior. Após ouvir reclamações nas secretarias e núcleos regionais nos municípios sobre a situação dos veículos, que estão parados em função da falta de manutenção, Reichembach também ouviu queixas nas oficinas responsáveis pela execução dos serviços, e que também não recebem e estão com dificuldades financeiras.“Passei a me inteirar sobre o assunto nos municípios e na secretaria de Administração com o secretário Reinhold Stephanes, que está preocupado em resolver esta questão o quanto antes. Também tentei entrar em contato diretamente na JMK por telefone com o seu diretor financeiro, que ficou de me retornar há mais de duas semanas, mas até agora nada”, afirma Reichembach. De acordo com o deputado, a secretaria de Administração está estudando um novo sistema de adoção de cartões corporativos, que serão dados diretamente aos chefes dos setores no interior, para que eles possam buscar alternativas de manutenção nos próprios municípios, e a conta seria paga diretamente pelo Governo do Estado. Reichembach afirmou ser favorável a esta mudança, pois traria mais agilidade e eficiência ao sistema, porém acredita que é necessária uma medida emergencial para solucionar o problema da manutenção.CPI – O deputado lembrou que foi protocolada na Alep, por iniciativa do deputado Soldado Fruet (PROS), um requerimento solicitando a instalação de uma CPI para investigar a fundo a situação, que – conforme o parlamentar –  vem prejudicando algumas oficinas mecânicas, que estão prestes a fechar por falta de pagamento, e principalmente a população, que sofre com a falta de qualidade na prestação de serviços importantes como segurança, saúde e educação. “Esta CPI vai esclarecer quais os interesses por trás desses assuntos, doa a quem doer, pois a situação é gravíssima e pode vir a se tornar caótica”, ressalta Reichembach (leia reportagem sobre as CPIs aqui no site).  
16/04/2019 (00:00)
Visitas no site:  30063
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.